quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Uma viagem de mil léguas começou com o primeiro passo.




O que está em repouso é fácil conservar.

O que é insignificante pode facilmente ser influenciado.

O que é frágil pode ser quebrado facilmente.

O que é leve pode ser levado pelo vento.

A ordem deve ser mantida, antes que surja a desordem.

A árvore mais gigantesca nasceu de uma raizinha fina como um cabelo.

Uma torre de nove andares repousa sobre uma pequena área de terra.

Uma viagem de mil léguas começou com o primeiro passo.

Quem faz algo contra a lei tem de falhar.

Quem se apega a algo o perderá.

Por isto, o sábio não é egocêntrico, e por isto nunca falha.

Não se apega a nada, e por isto não perde nada.

Outros falham antes de chegar à meta,

Porque não esperaram pelo momento oportuno.

Quem enxerga o início e o fim, esse não falha.

O único desejo do sábio é não ter desejos.

Não deseja nada o que a outros é desejável.

Nem deseja inteligir objetos de inteligência.

O que a outros é insignificante o sábio o considera importante.

Assim estabelece ele a reta ordem em si e nos outros,

Não agindo jamais em desacordo com as leis cósmicas.

Fonte: Lao Tsé; Tao Te Ching - verso 64

Nenhum comentário:

Postar um comentário